CASEB: Uma escola que nasceu com a capital PDF Imprimir E-mail
13-Abr-2010



Instituição de ensino mais antiga de Brasília, o Caseb celebra, em maio, 50 anos. Ex-alunos já estão se mobilizando para organizar uma grande festa, promovendo reencontros e homenageando quem passou por lá

# Thaís Paranhos - CORREIO BRAZILIENSE

 

O mato alto em volta da cerca e as marcas da passagem do tempo visíveis nas paredes entregam a idade avançada do Centro de Ensino Fundamental Caseb, na 909 Sul. A escola, construída em apenas dois meses na década de 1960, foi a primeira a oferecer o ensino médio em Brasília. Também recebeu por duas vezes a visita do então presidente Juscelino Kubitschek. O carinho que os ex-alunos nutrem pela escola até hoje os levou a criar um grupo para resgatar a história e o prestígio da instituição. De 17 a 22 de maio, o grupo prepara uma festa para comemorar os 50 anos de fundação da unidade. "Quem estudou no Caseb faz parte da fundação de Brasília", acredita o vice-presidente da Associação de ex-alunos e ex-professores da Caseb, (1)Edward Cattete, 59 anos.

Com o movimento, os antigos alunos esperam proporcionar aos estudantes de hoje a mesma alegria e a emoção vividas por eles durante os anos de estudo. O diretor da Caseb, Edimilson Rodrigues, destaca a importância do encontro. "Faremos uma homenagem a quem fundou esta escola e a todos que passaram por aqui durante todos esses anos, quem teve a coragem de vir para cá e deixar tudo para trás." Cosete Ramos Gebrim, 68 anos, ex-aluna e atual presidenta da associação, mostra-se apreensiva com a reação daqueles que não pisam no colégio há muito tempo. Desde a inauguração, em 16 de maio de 1960, os prédios não passaram por nenhuma reforma. "Fico triste, porque a escola está muito feia", desanima.

Toda a programação da festa foi elaborada pela associação em parceria com a atual direção da Caseb. "O trabalho é fruto do amor pela escola, porque não temos dinheiro nem para pintá-la. Não podemos esperar mais 50 anos para agir; faremos uma festa menor, mas todos os eventos têm grande significado histórico", garante Cosete. Entre as principais atrações, os ex-alunos destacam a dramatização do dia em que JK esteve no colégio. Um ator foi contratado para encenar a aula inaugural proferida pelo presidente. "Queremos deixar marcados os 50 anos do Caseb para que essa geração de estudantes e professores sinta o mesmo orgulho", diz Edward.

Bons tempos

Cosete Ramos Gebrim chegou a Brasília em fevereiro de 1960, aos 18 anos. Ela não esconde a saudade dos tempos de estudante. A mãe, que era professora, foi aprovada em um concurso nacional e fez parte do grupo das 69 profissionais selecionadas para lecionar no Caseb. Não faltam histórias daquele tempo, lembranças que até parecem mais vivas quando ela passeia pelos corredores e pelas salas de aula. "Ajudei a terminar de construir a escola. Lembro-me do caminhão chegando aqui e da gente descarregando os móveis", recorda. Cosete diverte-se ao lembrar do boato de que Brasília seria bombardeada pela Aeronáutica. A notícia espantou a todos. No mesmo dia, um temporal atingiu a cidade e sujou de lama as instalações da escola.

A presidenta da associação lembra também da falta de carteiras nas salas no primeiro dia de aula. Os móveis e os materiais de estudo chegavam aos poucos. "Quem levou um banco conseguiu sentar, o resto ficou no chão mesmo." Mas nada disso tirava o brilho da escola que acabava de nascer. "Estudei e fiz uma prova de admissão para entrar no Caseb, porque não queria nenhum colégio particular", relata Edward. Além da aula inaugural, o primeiro ano de funcionamento do centro de ensino fundamental foi encerrado com outra visita de JK. "Ele foi nosso paraninfo e eu, a oradora da turma", orgulha-se Cosete.

História

Em 1959, o governo local criou a Comissão de Administração do Sistema Educacional de Brasília Caseb), sob a direção do professor Armando Hildebrand, porque não havia uma proposta educacional em Brasília. À época da inauguração, o colégio atendia os alunos dos antigos ginásio, científico, clássico e normal. Quando o Centro de Ensino Médio Elefante Branco ficou pronto, o Caseb passou a oferecer as aulas apenas para os meninos e as meninas que cursavam o ensino fundamental.

Edward frequentou a escola de 1962 a 1965 e lembra-se até hoje dos tempos de estudante. Ele participava da banda marcial do colégio e do grupo de natação. O colégio também se tornou ponto de diversão e de paquera da meninada. "Os meninos de outros colégios vinham aqui na porta se exibir para as meninas", diverte-se. Cosete também reconhece a qualidade do ensino oferecido. "Lembro-me dos clubes que frequentávamos à tarde. Só para se ter uma ideia, o clube de geografia nos levou a três excursões para conhecer o Brasil."

1 - Memória viva

A Associação dos ex-alunos e ex-professores da Caseb foi criada em janeiro deste ano para elaborar o programa de comemorações dos 50 anos do Centro de Ensino Fundamental, localizado na 909 Sul. O grupo tem hoje oito membros na direção, que pretendem atrair os "casebianos" de volta para a escola e manter viva a memória do lugar. Eles também têm o objetivo de recolher contribuições dos participantes do movimento para recuperar a escola e atender às demandas mais urgentes das edificações

Lembro-me do caminhão chegando aqui e da gente descarregando os móveis"

Cosete Ramos Gebrim, ex-aluna

Programação

17 de maio

8h - Café da manhã comunitário

9h30 - Exposição de painéis com fotos e a história do Centro de Ensino Fundamental Caseb

A partir das 10h - Cerimônia de abertura das festividades

19 de maio

8h30 - Encenação da visita do presidente Juscelino Kubistchek à escola

9h - Inauguração do Palco JK

Durante toda a manhã, os visitantes poderão conferir uma exposição de carros antigos

12h - Almoço comunitário

14h - Competições esportivas no ginásio do colégio

21 de maio

8h - Sessões de cinema no auditório

9h - Atividades no pátio interno

10h30 - Baile da Ciranda

22 de maio

21h30 - Baile do Abraço, no Iate Clube de Brasília.

Comentários
Busca
Somente usuários registrados podem comentar!

3.26 Copyright (C) 2008 Compojoom.com / Copyright (C) 2007 Alain Georgette / Copyright (C) 2006 Frantisek Hliva. All rights reserved."

 
< Anterior   Próximo >

Apoio